Brasil apresenta política ambiental na Conferência do Clima , na Alemanha

COP23 – Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática

conferência das nações unidas cop23

Na Conferência do clima, a COP23 (6 a 17 de nov 2017) que está sendo realizada na Alemanha, o Ministério do Meio Ambiente mostra que a estratégia está direcionada na preservação da floresta amazônica e a redução de gases do efeito estufa.

Este ano já apresentou uma melhora em relação a 2015 e 2016 onde houve um aumento no desmatamento. Este número já vinha caindo desde 2005, ano que registrou 19 mil quilômetros quadrados de área desmatada, em julho de 2012 o desmatamento da Amazônia havia tido uma queda de 76,6% desde a implantação do Plano de Ação para a Prevenção e Controle do Desmatamento na Amazônia (PPCDAM).

Esta queda em 2015 e 2016 levou a Noruega a cortar metade da verba de 2017, cerca de 50 milhões que são destinados ao Fundo Amazônia, programa destinado a proteger a floresta amazônica, a Noruega já chegou a investir desde 2008 cerca de 1,1 bilhão de dólares no programa. O desmatamento saltou para 8 mil quilômetros quadrados em 2016 quanto no ano anterior foram 6.200 quilômetros.

 

grafico de desmatamento da amazonia legal

O desmatamento entre agosto 2016 e julho de 2017 teve uma redução de 16%, apesar da redução ainda foram contabilizados 6.624 quilômetros quadrados de área devastada.

No estande do Governo do Brasil na COP 23, o Espaço Brasil, também foram apresentadas as iniciativas de conservação ambiental em todos os biomas; entre eles o Plantadores de Rios, que une, por meio de um aplicativo, pessoas que apoiam a recuperação de rios e os donos de propriedades rurais, para recuperar a vegetação local e o Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), programa desenvolvido pela Embrapa que visa diminuir a emissão de gases do efeito estufa na pecuária.

Ao todo, 9% do território nacional são formados por áreas protegidas pelo Governo do Brasil, o que corresponde a 79,2 milhões de hectares. Além disso, nos últimos dez anos, o número de Unidades de Conservação cresceu 51%, passando de 440 para 667.

Fonte: Ministério do Meio Ambiente, Ecoamazonia.org, Agência Senado, Reuters,

COMENTÁRIOS


DEIXE O SEU COMENTÁRIO


Deixe uma resposta