Brasil reduz 34% da emissão de HCFCS na atmosfera.

Brasil conseguiu reduzir 34% a produção de substâncias que emitem HCFCs, que são prejudiciais à camada de ozônio. Antecipando em 3 anos a meta estabelecida pelo protocolo de Montreal (1989).

HCFCs é abreviação de hidroclorofluorcarbono, que foi substituto do CFC, um composto mais reagente e nocivo para a camada de ozônio, que foi utilizado largamente há 30 anos atrás. São compostos emitidos geralmente pelo setor de refrigeração, espumas, aerossóis, solventes, esterilizantes e Inaladores de Dose Medida (MDIs)..

Ao entrarem na atmosfera, estes compostos provocam um efeito em cadeia, eliminando grandes quantidades de ozônio, que é um importantissímo filtro dos raios solares mais nocivos ao planeta.
As decorrencias da ausência desta proteção são: o aumento da incidência de câncer de pele e o efeito estufa, contribuinte do aquecimento global.

Desde 1987, com o Protocolo de Montreal, que conta com a participação de 197 países, dentre eles o Brasil, que conseguiu antecipar em 3 anos seus resultados, reduzindo em 34% a utilização destes compostos, em relação a meta estabelecida para o grupo de reduzir até 35% até 2020.

A utilização dos CFCs foi substituída pelos HCFCs de forma gradativa na indústria, agora a próxima etapa é reduzir HCFCs por compostos menos danosos. A meta é de banir estes compostos até 2040.

Isto reflete um impacto no setor, já há sinais positivos através deste esforço, e estima-se que até 2050 os níveis de ozônio da camada atmosférica, voltem a ser próximo aos níveis da década de 80, época na qual foram iniciadas as medições da camada de ozônio.

Fonte: http://www.mma.gov.br/

Please follow and like us:

Compartilhe e Curta nossa página no Facebook, :)

RSS
Facebook20
Facebook
Google+
http://www.pensarnatural.com.br/brasil-reduz-34-da-emissao-de-hcfcs">

COMENTÁRIOS


DEIXE O SEU COMENTÁRIO


Deixe uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial